September 20, 2018

cropped-top.png

Não precisa ser expert em mecânica para saber como e quando fazer a troca de óleo do seu carro. Porém, ao mesmo tempo em que esse assunto é simples, é cercado de dúvidas e mitos. E como tem gente dando palpite errado por aí… Separamos 10 dicas importantes para você esclarecer suas dúvidas sobre lubrificantes.

 

1 – Respeite os prazos de trocas
No topo da lista, sem dúvida, temos que falar no respeito pelo prazo de troca de óleo. Seja chato com isso, no bom sentido. Siga sempre o que recomenda a montadora quanto à quilometragem para substituir o óleo e o filtro de óleo.

 

2 – Use o óleo certo
Também seja exigente em relação ao tipo de óleo que será usado na troca. No manual do proprietário do seu carro está especificado o tipo de óleo que deve ser usado, se mineral, sintético ou semissintético. Também consta a informação em relação à viscosidade e ao desempenho do lubrificante.

 

3 – Não exagere ao completar
O nível de óleo deve estar entre o mínimo e o máximo da vareta. Não coloque a mais e também não deixe abaixo. Se você exagerar no óleo e o nível ficar acima, o excesso vai acumular na câmara de combustão, carbonizando peças do motor, como velas. O carro também pode ter vazamentos.

 

4 – Carro dá sinais de óleo velho
Com o óleo vencido, o motor do carro dá sinais, como trepidações e consumo excessivo de combustível. Por isso, siga sempre o prazo de trocas estipulado pelo fabricante para não chegar até esses sintomas.

 

5 – Motor de carro não aceita óleo de moto
Nunca coloque óleo de motos no seu carro. Nem qualquer outro óleo que não seja o recomendando pelo fabricante no manual do proprietário do veículo.

Sempre Mais - Óleo (Foto: Divulgação Petrobrás)

6 – Óleo vencido perde a eficiência
Quando você não respeita o período de troca do lubrificante, os aditivos do óleo são consumidos e perdem a eficiência, podendo resultar na formação e no acúmulo de borra (sujeira) no motor. Isso pode entupir os dutos, aumentando a temperatura do motor e diminuindo a sua vida útil, além de acumular verniz nas peças.

 

7 – Saiba medir certo
É importantíssimo medir corretamente o nível do óleo. O motor deve estar frio, com pelo menos cinco minutos desligado. E o veículo deve estar sempre em local plano.

 

8 – É normal baixar óleo
O nível de óleo do motor pode baixar durante o seu período de uso. Isso é normal. Cada fabricante de veículo especifica qual o nível de consumo é considerado normal para cada motor, de acordo com o projeto e as condições de uso do mesmo. O importante é verificar o que diz o manual do veículo.

 

9 – Óleo preto não é velho
Não entre nessa conversa de que óleo preto é velho. Como falamos, o que vale é o prazo de troca. O óleo preto significa que ele está fazendo bem um dos seus papeis, que é a limpeza do motor.

 

10 – Aditivos ajudam na limpeza e proteção
Os aditivos são substâncias adicionadas aos lubrificantes que melhoram as condições de lubrificação, prolongam sua vida útil e criam uma barreira para proteger o motor. Os lubrificantes já possuem em sua formulação todos os aditivos necessários para o seu perfeito funcionamento, não sendo necessária a mistura com aditivos complementares.

Óleo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimas Postagens

Nosso Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar